I DIA DE CAMPO AMAPA

I DIA DE CAMPO AMAPA

Realizado com sucesso de crítica e público o I dia de campo da AMAPA (Associação Maranhense dos Produtores de Algodão) na área experimental de sua associada Fazenda Parnaíba – Grupo SLC Agrícola no dia 12/07/2018.

O evento foi apreciado por aproximadamente 160 participantes, dentre eles produtores, patrocinadores, universitários e afins da região denominada MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), a organização disponibilizou um ônibus rodoviário para translado de universitários dos cursos de agronomia das faculdades UEMA e UNOPAR, lotados na cidade de Balsas MA, totalizando aproximadamente 40 alunos.

A programação foi cumprida à risca, iniciando 8h com um delicioso café da manhã ofertado para turma I (formada principalmente por produtores), em seguida, adentrou ao espaço a turma II (formada principalmente por universitários), ambos tiveram a oportunidade de acompanhar as palestras de cada barraca, seguindo uma sequência lógica da produção algodoeira:

* Barraca 1: Boas vindas com autoridades presentes (Gerente da fazenda – Paulo Filho, Coordenador Regional do Grupo SLC – Marquel Holzschuh, Representante do governo municipal Thássyo Gomes e o anfitrião do evento Wellington Silva – Coordenador Executivo da AMAPA.

Barraca 2: Sistema de produção de algodão safra e segunda safra (Agrônomos Eduardo Jr e Juliano Reis – Grupo SLC Agrícola);

Barraca 3: Viabilidade do algodão no Maranhão (Dr. Eleusio Freire – Cotton Consultoria);

Barraca 4: Sustentabilidade, Comercialização e Associativismo AMAPA (João Rocha – ABRAPA, Filipe Mamede – Grupo SLC e Wellington Silva – AMAPA);

   

Barraca 5: Patrocinador Bayer;

  

Barraca 6: Patrocinador J&H Sementes;

 

Barraca 7: Patrocinador UPL;

  

Barraca 8: Patrocinador Girassol Sementes;

 

Quem apreciou o evento teve a oportunidade de conhecer todo o processo que envolve cultivar algodão no cerrado, em especial no Maranhão. Ao final das palestras e da rodada técnica no local, os participantes foram direcionados para o clube social da fazenda, onde apreciaram um costelão fogo de chão no almoço enquanto puderam trocar ideias, tirar dúvidas e otimizar o networking.

    

Finalizando com chave de ouro, os participantes tiveram a oportunidade de conhecerem a algodoeira da fazenda, umas das mais modernas do país, em plena operação de beneficiamento, conciliando o conhecimento técnico recebido na lavoura com a realidade operacional da máquina para obtenção dos produtos finais (pluma, caroço, fibrilha, briquet).

Para o Coordenador Executivo da AMAPA, Sr. Wellington Silva, o evento atingiu todos os objetivos almejados, satisfazendo o público participante, diretoria da AMAPA, fazendas associadas, parceiros, estudantes e patrocinadores, embora seja o primeiro de muitos que virão, os resultados foram além das expectativas, o que demonstra a credibilidade da associação em seu mercado de atuação com apenas 4 anos de trabalhos executados.

Demais fotos